domingo, 16 de dezembro de 2018

DELEGADA POLYANA NERI É MANTIDA À FRENTE DAS INVESTIGAÇÕES DO CASO BEATRIZ E PAIS DA MENINA VEEM ESPERANÇA

Delegada Polyana Nery (Foto: Blog do Carlos Britto)

Em sua difícil e sofrida cruzada por justiça, o casal Sandro Romilton e Lucinha Mota – pais da menina Beatriz Angélica Mota, assassinada brutalmente há três anos no Colégio Nossa Senhora Auxiliadora, em Petrolina, onde estudava – teve uma notícia alentadora esta semana. A cúpula da Polícia Civil de Pernambuco (PCPE) decidiu manter a delegada Polyana Neri (foto) à frente das investigações do caso.
Antes dela, outros três delegados já havia sido designados para tentar elucidar o crime, mas os pais da menina se cansaram de tantas trocas de delegados.
Também nesta semana a justiça decretou a prisão preventiva de Allinson Henrique de Carvalho Cunha, o ex-funcionário terceirizado do colégio. Ele é suspeito de ter apagado imagens das câmeras de monitoramento que teriam registrado a movimentação na noite do assassinato da menina, ocorrido em 10 de dezembro de 2015. É esperar, agora, o desenrolar desse crime que chocou toda a região e continua em mistério. Carlos Britto