quinta-feira, 13 de dezembro de 2018

CASO BEATRIZ: VÍDEO MOSTRA SUSPEITO DE APAGAR IMAGENS ENTRANDO EM SALA NO COLÉGIO AUXILIADORA


A Polícia Civil de Pernambuco (PCPE) divulgou um video que mostra Allinson Henrique de Carvalho Cunha, suspeito de ter apagado imagens de câmeras de segurança do Colégio Nossa Senhora Auxiliadora, em Petrolina, entrando na sala onde ficam os equipamentos de informática da unidade de ensino. O vídeo em que Allinson entra na sala é do dia 4 de janeiro de 2016, 20 dias depois do brutal crime que tirou a vida da menina Beatriz Angélica Mota, de 7 anos, durante uma festa de formatura na instituição de ensino.
A PCPE divulgou as imagens do suspeito entrando na sala após o Tribunal de Justiça (TJPE) decretar a sua prisão preventiva, na manhã de hoje (12). O TJPE reformou a decisão da juíza de primeiro grau de Petrolina, Elayne Brandão, que havia negado a prisão em julho deste ano. Allinson nega a acusação. Passados três anos do crime, essa é a primeira prisão decretada no Caso Beatriz.
Os pais de Beatriz, Sandro Romilton e Lucinha Mota, se reuniram com Joselito Kehrle Amaral, chefe da PCPE. Na ocasião, a delegada responsável pelo caso, Polyana Neri também esteve presente. “Essa [prisão] preventiva é um recomeço para tudo novamente. Nós vamos trabalhar tudo novamente e buscar encerrar todas as linhas de investigação. Ele [Allinson] está seno acusado de falso testemunho e fraude processual“, comentou Polyana. Carlos Britto