domingo, 7 de outubro de 2018

CABROBÓ: PROMOTOR NEGA PRISÃO DE MARCÍLIO CAVALCANTE E INFORMA QUE PREFEITO TESTEMUNHOU SUPOSTA COMPRA DE VOTOS

O promotor do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) em Cabrobó, no Sertão do São Francisco, Thiago Gonzales, negou que o prefeito Marcílio Cavalcante (MDB) tivesse sido preso por suposta compra de votos, como divulgado pela imprensa regional neste domingo (7).
Em entrevista ao Programa Nossa Voz, da Grande Rio FM/Cabrobó, Gonzales disse que em nenhum momento Marcílio teria sido preso. O que aconteceu é que o prefeito, a exemplo dele, testemunhou um cidadão suspeito de tal prática, considerada crime eleitoral, e decidiu colaborar com a justiça.
O promotor ressaltou que Marcílio foi à 25ª Delegacia Seccional da Polícia Civil (PC) na cidade, mas na condição de testemunha. “O prefeito não foi preso nem responde a procedimento. Ele foi na condição de testemunha para colaborar com a justiça e o Ministério Público sobre o fato que ele e este promotor presenciaram”, frisou Gonzales.

Sobre o homem detido, que não teve a identidade revelada, o promotor justificou que o reforço policial foi necessário pelo fato de não haver informações se estava armado ou se representava alguma ameaça. Ele deverá ficar sob custódia e a polícia analisará se continuará preso ou posto em liberdade por meio de fiança. Carlos Britto