quinta-feira, 16 de agosto de 2018

MAIS DA METADE DOS CIGARROS (51%) COMERCIALIZADOS EM PERNAMBUCO SÃO CONTRABANDEADOS


Mais da metade dos cigarros (51%) comercializados em Pernambuco são contrabandeados. O levantamento foi feito pelo Instituto Brasileiro de Ética Concorrecional (ETCO) e pelo Fórum Nacional Contra a Pirataria e Ilegalidade (FNCP). Localizado no centro do Nordeste, o estado tem uma posição geográfica que facilita a distribuição das cargas vindas do Paraguai, principal rota do tráfico, além disso Pernambuco divide fronteira com cinco dos outros oito estados da região. O que acaba favorecendo a ação criminosa. Entre os anos de 2015 e 2017, o comércio ilegal do produto provocou um prejuízo fiscal ao estado de R$ 204 milhões. Mas não é só isso. O contrabando traz também um dano ainda incalculável ao homem. Sem controle sanitário adequado, esses cigarros são altamente nocivos à saúde dos consumidores.