segunda-feira, 9 de abril de 2018

GONZAGA PATRIOTA DIZ QUE ELE É QUEM FOI AGREDIDO POR GILMAR: “NÃO DÁ PARA SER CHAMADO DAQUILO QUE VOCÊ NÃO É”


O deputado federal Gonzaga Patriota (PSB) se posicionou oficialmente sobre o episódio ocorrido entre ele e o vereador Gilmar Santos (PT), na manhã de ontem (8), após a quinta audiência popular realizada no Distrito de Rajada, zona rural de Petrolina. O socialista contestou nota do vereador, enviada pelo Mandato Coletivo, ao justificar que ele (Gonzaga) é quem foi agredido ao ser chamado de “golpista” por Gilmar.
Obviamente para uma agressão cabe uma reação. Eu reagi como cidadão, como homem, que não pode aguentar um desaforo uma vez, duas vezes, tantas vezes. Peço desculpas ao povo de Petrolina, mas não dá para ser chamado daquilo que você não é, como fui chamado de golpista, que no dicionário significa ladrão. Sou um homem direito. Tudo tem limite”, declarou o parlamentar, reconhecendo ter dado um soco no vereador.
Gonzaga lembrou também que essa não é a primeira vez que o petista age lamentavelmente dessa forma. Ele citou a diplomação do prefeito Miguel Coelho e vereadores, além de uma audiência pública na Casa Plínio Amorim, que tratou da interligação dos Rios Tocantins e São Francisco, quando Gilmar chegou com vários militantes que gritavam “golpista” contra ele.
O deputado disse ainda que Gilmar nem deveria ser vereador de Petrolina, já que seus posicionamentos são incompatíveis com a função que ocupa, sobretudo na Comissão de Direitos Humanos na Casa.
Carlos Britto