sexta-feira, 6 de abril de 2018

AGROVALE COMEÇA NOVA TURMA DO PROGRAMA APRENDIZ NO CULTIVO DE CANA DE AÇÚCAR


Começaram nesta quinta-feira (5), no Centro de Excelência em Fruticultura do SENAR, em Juazeiro – BA, as aulas da turma 2018/2019 do programa ‘Aprendiz no Cultivo de Cana de Açúcar’, da Agrovale.

Um grupo de 60 aprendizes com idades entre 18 e 22 anos foi recepcionado pela gestora de Recursos Humanos (RH) da empresa, Roberta Santos e pela coordenadora adjunta do programa no SENAR, Liziane Rocha. Depois das boas vindas e entrega do material de trabalho, os aprendizes receberam as primeiras instruções do programa que tem 960 horas com aulas práticas e teóricas e deve ser concluído em março do ano que vem.

De acordo com a gestora de RH, o objetivo do programa é qualificar a mão de obra jovem para o ingresso no mercado de trabalho e proporciona à Agrovale a possibilidade de absorver estes jovens capacitados no seu quadro funcional.

“Durante as aulas, os aprendizes irão desenvolver habilidades básicas e específicas do cultivo da cana de açúcar. Temas como competências interpessoais e integração no trabalho serão administrados, bem como, a comunicação oral, escrita, matemática aplicada, saúde e segurança do trabalhador. Tudo em consonância com assuntos específicos, a exemplo da estrutura fisiológica das plantas, planejamento, plantio, irrigação e colheita”, pontuou Roberta Santos.

A representante do SENAR, Liziane Rocha, lembrou que a iniciativa é uma das prioridades do Ministério do Trabalho e Emprego, através da Lei 10.097/2000 (Lei da Aprendizagem), e destacou a importância do trabalho realizado com a Agrovale. “O setor agropecuário é o que mais absorve aprendizes e esta parceria com a Agrovale cresce a cada ano, reafirmando o nosso compromisso com a capacitação no meio rural”.

Bastante empolgado com o primeiro dia de aulas, o aprendiz Luan Canário de Almeida, de 20 anos, afirmou que espera ter um bom desenvolvimento, tanto no plano teórico como na prática. “Meu objetivo é aprender tudo, alcançar a média estipulada, obter experiência e depois partir para um curso superior em engenharia agronômica, concluindo com um bom posicionamento no concorrido mercado de trabalho do Vale do São Francisco”.


Com essa turma, a Agrovale chega ao oitavo ano do programa de aprendizagem em parceria com o Sistema S, contabilizando, no período, a formação de aproximadamente 500 jovens.