quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

ABALADO, PRESIDENTE DO JUAZEIRENSE DIZ QUE DANILINHO TEVE EXAMES APROVADOS

Danilinho morreu após passar mal durante um treinamento (Foto: Divulgação/Juazeirense)
O corpo do meio-campo  Danilinho, que morreu após sofrer um mal-estar durante um treinamento do Juazeirense na última quarta-feira, no estádio Paulo Coelho, em Petrolina, vai ser sepultado em Bauru, sua cidade natal. O presidente do clube baiano, Roberto Carlos, afirma que foi cartório de Petrolina nesta quarta-feira dar entrada no procedimento para liberação do corpo.

Roberto Carlos conta que estava no treino quando o jogador de 32 anos passou mal. Segundo ele, a atividade era acompanhada por um massagista e um técnico de enfermagem. O jogador recebeu o primeiro atendimento e foi então levado para o Hospital Memorial de Petrolina.

- Eu estava no momento, no treino, dei assistência a ele. Tinha massagista, técnico de enfermagem. Foi muito rápido, sentiu mal e a gente levou para o hospital que fica colado no campo. Mas, infelizmente, 25 minutos depois ele veio a óbito. Demos toda assistência – disse Roberto Carlos ao GloboEsporte.com.
A causa da morte de Danilinho ainda não foi divulgada oficialmente pelos médicos, mas a assessoria do Juazeirense informou que houve uma arritmia seguida de parada cardíaca. O presidente afirma também que o jogador tinha feito exames médicos, que não constaram problema.

- Tava [em dia]. Fez no início do ano.


O gestor revela que todo o clube está abalado com o caso e não teve condição para discutir se vai pedir adiamento da próxima partida do Juazeirense. No sábado, a equipe tem compromisso agendado contra o Jequié, pelo Campeonato Baiano. G1 BA