sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

DEFINIÇÃO DO PRESIDENTE DA CÂMARA DE VEREADORES DE SANTA CRUZ VAI PARAR NA JUSTIÇA


A câmara de vereadores de Santa Cruz viveu um momento diferente na última sessão extraordinária, realizada nesta sexta feira 29/12 que decidiria o próximo presidente da casa José Coriolano Sobrinho para o ano de 2018, o problema foi que o atual presidente José Íon não convocou essa reunião e sim os seus colegas, segundo José íon ele teria o prazo até dia 01 de janeiro para fazer o edital da convocação para ser realizada a eleição da mesa diretora do ano de 2018.

O segundo problema apareceu quando o atual presidente também enfatizou que a lei orgânica do município prevê que o mandato do presidente da câmara era de dois anos e não de um como se pensava.

O vereador Carlos Romero acusou alguns vereadores de ter assinado as mudanças na lei orgânica do município sem ter lido, já os vereadores: Telvando, Zeneildo, Maria de Zé do frango, Cleidjane, Cicinha de Romero e Luciano Nunes afirmaram que o projeto que foi discutido e assinado previa o mandato de um ano e acusaram o atual presidente de modificar a lei alterando assim de um para dois anos sem consultar e fizeram eles assinar como se fosse a segunda via.

O vereador José Íon encerrou a sessão e marcou a próxima para fevereiro já que considerava a reunião irregular, após isso os seis vereadores Telvando, Zeneildo, Maria de Zé do frango, Cleidjane, Cicinha de Romero e Luciano Nunes se reuniram e deram procedimento a sessão elegendo o vereador Zeneildo presidente da câmara em 2018.

Com o imbróglio a causa vai parar na justiça que decidirá quem realmente assume a presidência em 2018. 

Inf: Santa Cruz em Destaque