sexta-feira, 13 de outubro de 2017

LAGO DE SOBRADINHO PERMANECERÁ COM VAZÃO DE 550 M³/S PELOS PRÓXIMOS SEIS MESES

A vazão do Lago de Sobradinho, no norte da Bahia, permanecerá nos 550 metros cúbicos por segundo (m³/s) até o final do mês de abril de 2018, conforme adiantou a Agência Nacional de Águas (ANA). Esse patamar entrou em vigor no início desta semana. A mesma vazão vale para a Usina de Xingó, entre os estados de Alagoas e Sergipe. Essa redução é o resultado da forte estiagem que atinge a bacia São Francisco desde 2013.
Para reverter a situação, ou pelo menos reduzir seus efeitos, somente com o registro de um volume grande de chuvas na cabeceira do rio, em Minas Gerais. Entretanto, apesar de ter iniciado o chamado período úmido na bacia, quando acontecem as chuvas, os índices ainda são insatisfatórios. O setor elétrico revelou que todos os estudos apontam para um índice de precipitação no limite mínimo ou até mesmo abaixo da média esperada para o período.

E mesmo que os estudos estejam errados e haja um volume considerável de água em janeiro do próximo ano, a tendência é que os reservatórios permaneçam com a liberação mínima do líquido, a fim de preservar o volume útil dos próprios reservatórios, além da usina de Itaparica – entre Bahia e Pernambuco. Vale lembrar que o lago está com cerca de 4% de sua capacidade total de armazenamento.