segunda-feira, 31 de julho de 2017

Esplanada: Bolsonaro vai se filiar ao PEN, e partido mudará de nome

Após fazer mistério e conversar com dirigentes de diferentes partidos para se decidir, o deputado federal Jair Bolsonaro, hoje no PSC, vai se filiar ao PEN - Partido Ecológico da Nação, presidido por um ex-boia-fria, Adilson Barroso, conforme a Coluna antecipou anteriormente.
Bolsonaro vai anunciar em breve a filiação e também vai filiar os dois filhos deputados federal por São Paulo, Carlos, e deputado estadual pelo Rio de Janeiro, Flávio, ambos ainda no PSC.
O presidenciável condicionou ainda a entrada à alteração do nome do partido. Bolsonaro quer Pátria Amada Brasil (PAB), e a sugestão será avaliada pela executiva.
A situação de Bolsonaro se complicou no PSC, presidido pelo Pr. Everaldo - candidato à Presidência em 2014 - quando a executiva nacional deu aval para o diretório estadual no Maranhão se aliar ao PCdoB do governador Flávio Dino. Revoltado, o conservador Bolsonaro alegou que não foi consultado, que reprova aliança com comunistas. Há oito meses Bolsonaro não conversa com Pr Everaldo.

Na nova legenda, é provável que Bolsonaro ganhe cargos na executiva e tenha liberdade para fazer alianças regionais nos Estados. Seus dois filhos, os deputados, devem dirigir a legenda em São Paulo e Rio de Janeiro.

Coluna de Leandro Mazzini